nAMORar é… aprender a Amar

Numa sessão de Coaching, de forma natural, veio à baila o tema do “Dia dos Namorados”… Partilharam-se ideias e crenças sobre os excessos que se fazem em torno deste único dia e do que realmente fica a faltar nos outros dias restantes… E assim, naturalmente, fomos trabalhando o essencial que, então, escolhi e decidi partilhar.

Namorar é…

Namorar é… aprender a Amar.
“Aprender a Amar?” (…)
“Como nunca tinha pensado nisto? Desta forma?”(…)

Pensar que namorar pode ser (também) aprender a amar transformou-se num ato mágico. Sim, porque existem pensamentos que são pura magia. Têm o poder de transformar.

Namorar é querer conhecer. Conhecer o que é Amar. É quase como viajar.
Quando viajamos estamos despertos e curiosos. Despertamos tudo o que somos. E pomos tudo, cá dentro, a funcionar.

Namorar é doar quem somos. É ser generoso. É acolher e saber largar.
É abrir sorrisos em uníssono e acolher lágrimas quando é preciso.
Namorar é “andar” e “estar” se isso for o mesmo que partilhar.
Namorar é dar Amor, logo é Amar.

E Amar aprende-se.
Aprende-se que para se Amar há que acreditar e que confiar. Há que dialogar e comunicar. Há que não recear aprender quem somos e o que queremos alcançar e tocar.

Amar aprende-se porque a vida é exigente e ordena que sintamos.
Prepara-nos partidas e exige que vivamos. E viver é agir. É sorrir para a vida. É sair da monotonia e cuidar de nós e dos nós dados e dos que ainda queremos dar.
Viver é Amar. Amar-nos a nós em primeiro lugar.

E Amar-nos a nós também se aprende.
Aprende-se porque nós existimos sempre antes dos nós que queremos dar. Porque nós somos quem queremos ser. E isso aprende-se. Aprende-se primeiro a ser para depois sabermos dar!

Então, já num sorriso largo, solta-se a grande questão:
“Como não querer sempre, pela vida, N-A-M-O-R-A-R ?!”

Autor: Paula Jorge

Life & Executive Master Coach, Consultora & Formadora em Desenvolvimento Humano

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *